Coloque em prática o inbound marketing

Publicado em: 22/02/2019 00:00:00

O inbound marketing é mais do que um chavão. É um modo de vida para os profissionais de marketing e é, sem dúvida, a forma mais eficaz de marketing usada atualmente. A questão é: de onde veio o inbound marketing? E como evoluiu para a potência de marketing que é agora?

 

Primeiro, um pouco de história

Antes da chegada da metodologia de inbound, o marketing e a publicidade eram quase totalmente de outbound. De acordo com Peter F. Drucker, o patriarca dos negócios e marketing modernos, o inbound marketing se originou em meados da década de 1850, quando Cyrus Hall McCormick, que inventou a colheitadeira mecânica, usou pesquisas de mercado para desenvolver métodos de entrada para gerar interesse do consumidor. o que foi então uma evolução radical na agricultura.

 

Então, em 1888, Richard W. Sears e Alvah RO-BUCK fizeram algo semelhante quando publicaram um catálogo que rapidamente cresceu de 80 para mais de 300 páginas em apenas alguns anos. Esse catálogo serviu como uma poderosa ferramenta de vendas porque permitiu que a Sears e a Roebuck capturassem informações baratas e facilmente sobre milhares e milhares de clientes.

 

Nos anos 50 e 60, uma pesquisa de mercado foi realizada, permitindo que os profissionais de marketing coletassem informações sobre os interesses e hábitos de seus clientes. Essas informações não apenas permitiram que os profissionais de marketing criassem campanhas mais precisas e compreendessem melhor as jornadas de compra de seus consumidores, como também faziam com que os consumidores se sentissem mais envolvidos no processo de vendas. O resultado desses avanços foi um rápido aumento no outbound de marketing intermitente na forma de outdoors, vendas porta-a-porta, comerciais de TV e rádio, anúncios impressos e – talvez o meio mais temido de todos – chamadas frias.

 

Na década de 1970, os fundamentos da Drucker sobre marketing estavam crescendo em popularidade. Drucker acreditava que a orientação para o cliente e a segmentação de mercado estavam no centro de uma poderosa estratégia de marketing. Ele sabia que o objetivo do marketing era “conhecer e entender o cliente tão bem que o produto e o serviço se encaixam nele e se vendia”. Além disso, Drucker acreditava que, com o método correto de marketing, tudo o que uma empresa precisa fazer é um produto ou serviço disponível para que “logística em vez de vendedor” seja o que fecha o negócio.

 

O impacto da Internet

Embora o marketing estivesse se tornando cada vez mais personalizado para se alinhar com os clientes e seu lugar na jornada de compra, a internet surgiu e virou o marketing de ponta-cabeça. O primeiro motor de busca lançado em 1995; SEO foi cunhado em 1997; A publicidade PPC se instalou em 2000. Então, a mídia social decolou – o LinkedIn foi fundado em 2002, o Facebook em 2004, o YouTube em 2005, o Twitter em 2006. E em 2010 o celular já mostrava sinais de mudar o cenário digital para sempre.

 

À medida que a internet se tornou mais onipresente, os hábitos de consumo mudaram drasticamente – e as empresas precisavam se adaptar para sobreviver. Os consumidores queriam ser comercializados e não generalizados, o que significava criar experiências de usuário poderosas e personalizadas que faziam sentido para cada consumidor individual em cada etapa de sua jornada exclusiva do comprador. E é aí que chegamos ao nascimento oficial do “inbound marketing” como estratégia, assim como a HubSpot, a marca sinônimo dessa metodologia.

 

Em 2004, Brian Halligan, Dharmesh Shah e David Meerman Scott eram estudantes do MIT quando perceberam que as formas disruptivas e interruptivas do marketing externo não eram mais viáveis. Logo depois, eles fundaram a HubSpot para ajudar os negócios a evoluir – e ajudar as empresas a começarem a tratar clientes como pessoas, não nomes e números em uma lista. A HubSpot tornou-se uma plataforma poderosa, oferecendo liderança de pensamento, certificações, tutoriais e muito mais sobre a metodologia de marketing de entrada.

 

Inbound hoje e além

Hoje, o inbound marketing é focado no uso de conteúdo relevante que é fornecido aos consumidores em todas as etapas da jornada de compra. Isso garante não apenas que os leads estejam se movendo através do funil para se tornarem clientes, mas também que os consumidores estejam recebendo a experiência mais personalizada e significativa possível. Com o inbound marketing, os consumidores encontram marcas por meio de mecanismos de pesquisa, mídias sociais e artigos de blog.

 

As possibilidades de inbound marketing são infinitas – especialmente com o aumento da análise preditiva e da inteligência artificial, que permitem que as empresas aprendam mais, e mais rapidamente e forneçam uma experiência ainda melhor e mais personalizada. E isso, de acordo com o CEO da HubSpot, Brian Halligan, é o futuro do inbound marketing: marcas que têm sites com personalização extrema e contínua, nos quais os usuários recorrentes se sentem cada vez mais como a experiência é oferecida especificamente e exclusivamente a eles.

 

De acordo com a metodologia de inbound marketing, essa personalização extrema é o que simplificará e aperfeiçoará o processo de vendas – e cumprirá o que Drucker diz ao conhecer e compreender bem o cliente, o produto ou serviço pode simplesmente se vender.

Fonte: Administradores

Posts Anteriores
  • Maio / 2019 - 5 posts
  • Março / 2019 - 4 posts
  • Fevereiro / 2019 - 6 posts
  • Janeiro / 2019 - 6 posts
  • Dezembro / 2018 - 6 posts
  • Novembro / 2018 - 2 posts
  • Outubro / 2018 - 1 post
  • Julho / 2018 - 3 posts
  • Abril / 2018 - 6 posts
  • Setembro / 2017 - 1 post
  • Agosto / 2017 - 1 post

(11) 4521-9539 / 99615-5454

Rua Pedro Alexandrino, 73
Sala 11 - Edifício DeLucca
Anhangabaú - Jundiaí - SP

Horário de Atendimento:
Segunda a Sexta: 9h - 12h / 13h - 17h

 

Mapa do Site